quarta-feira, 21 de abril de 2010

´tá tudo bem, tenho semeado batatas!

Nos últimos dias se a pergunta era

-está tudo bem contigo? estão o que tens feito

a resposta era

- ´tá tudo bem, tenho semeado batatas!

É o que tenho feito (na realidade é mais visto fazer) esta ultima semana, tenho andado a ajudar os meus pais (quanto mais não seja a dar apoio moral :-P ) a semear batatas.


Não cresci no campo apesar de adorar o modo de vida das pessoas que nele vivem, só nas férias de verão tinha o prazer de ter contacto com as rotinas de vida dos meus familiares no Minho e aproveitava para aprender um pouco mais sobre os trabalhos da lavoura, enfim, gostava daquilo, para mim era só diversão não era trabalho.

Agora que tenho um pouquito de terreno posso "brincar" mais á vontade e aprender melhor.

Os meus pais trabalharam no campo quando eram miudos, a minha mãe até ser casada, o meu pai mais como pastor mas também ia ajudando os pais nos terrenos, ele adora tudo o que envolva terra, seja horticultura ou jardinagem... gosta mesmo é de andar pendurado nas árvores a podá-las, apesar dos seus 60 anos, parece um puto.

Depois trabalharam ambos no pequeno comércio em Lisboa e agora que estão reformados dêem-lhes terreno e enchadas para as mãos que é assim que se sentem bem :-P

Bom... mas voltando ás batatas.


Com os meus pais tenho aprendido como se faz os rêgos na terra para colocar as batatas em fila e que se deve deixar um espaço entre elas, pois mais tarde ter-se-há de remexer um pouco a terra em volta delas aquando do regadio.
Uma mesma batata servirá de semente para várias, pois a parte da batata que serve de semente é a que tem o grelo e se uma batata tiver dois ou mais grelos cortam-se esses bocados que são colocados na terra.


A maneira "minhota" de semeá-las é colocando-as na terra com o grelo para cima, depois junta-se um pouco de estrume natural (comprado em sacos ou produzidos num compostor, cá em casa já há um, mas depois falo nisso) e um pouco de adubo, tapam-se com terra e é esperar que o tempo ajude a "puxar" por elas. E claro, ir guentando o "cheirinho da natureza" como diz o "pai sapo" quando lhe chega o cheiro do estrume ao nariz :-P

O terreno até fica bem bonitinho :-)

Mais tarde há todo um trabalho de acompanhamento da cultura, ter-se-há de regar, remexer um pouco a terra e retirar as ervas daninhas e tratá-las com os produtos próprios para evitar as pragas.

A praga mais comum da batateira é o conhecido escaravelho-da-batateira (Leptinotarsa decemlineata) que pode ser controlado com insecticidas próprios, o qual deve ser utilizado comedidamente pois o uso descontrolado de pesticidas pode levar ao desenvolvimento de estirpes (grupo, linhagem) resistentes. O melhor será usar o controle biologico aliado ou nao ao controle quimico.

Trichogramma pretiosum é o parasitoide dos ovos do escaravelho-da-batateira mais utilizado no controle biologico dessa praga, pois evita que se desenvolvam tanto os adultos como as larvas que também são prejudiciais á cultura.
Plantas envolvente á cultura da batateira também ajudam a evitar as pragas protegendo a planta da batata, por isso se deve intercalar culturas e no meio de um batatal pode cultivar-se couves, por exemplo.

Com os meus pais aprendi que se a batata tiver tido tratamentos quimicos e outros de controlo de produção, é normal e mais provavel que não se desenvolva a batateira a partir dessa semente, e que geralmente a batata só servirá como semente durante dois anos, ou seja se aproveitarmos uma batata como semente depois podemos aproveitar a batata que resultar dela apenas mais uma vez, porque provavelmente não se irá desenvolver bem numa próxima sementeira.

Como o grelo desenvolve melhor se a batata estiver abafada (meninas não deixem as batatas abafadas na dispensa), deixámos algumas bem fechadinhas num saco para que o grelo desenvolva mais um pouco e nos próximos dias lá vamos (ou vão) continuar o trabalho.

Aqui ficaram semeadas as Désirée, que são bastante boas para fritar, aproveitámos a semente que sobrou da sementeira dos meus pais lá no Minho, estas foram semeadas no mês passado e já estão com boa folhagem.



E agora é esperar para ver.

Digam lá se eu não tenho gosto e jeito para isto? Não foi ao acaso que tive 18 em Ecologia e Gestão de Pragas :-P

3 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Os meu sogros semearam em Março :)

Carla Isabel disse...

Maravilhoso.

Olha acredita que a fazenda do meu pai tb parece um jardim de tão bem cuidada que está!

Olha querida muito muito obrigada pela tua presença de sabado na apresentação do livro!

Bjs

Selena disse...

Que belas imagens e chega dar gosto de olhar tudo bonito assim!

Logo eu terei também de colocar a "mão na massa"!

Beijo de luz na sua nobre alma!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails